LAVA JATO – obra de reforma do Cenpes (Centro de Pesquisas da Petrobras)

Políticos ligados ao PT e funcionários da Petrobras receberam R$ 17 mi desviados da Petrobras

4/7/2016

Operadores e agentes políticos ligados ao PT (Partido dos Trabalhadores) e funcionários da Petrobras — como o ex-diretor de Serviços Renato Duque e o ex-gerente da área Pedro Barusco — abocanharam R$ 17 milhões desviados de uma obra de reforma do Cenpes (Centro de Pesquisas da Petrobras), na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro, informou a força-tarefa da Lava Jato, nesta segunda-feira (4), ao detalhar a 31ª fase da operação (Abismo).

O contrato com o consórcio (Novo Cenpes) que fez a reforma no prédio totalizou R$ 850 milhões, sendo que 2% desse total era destinado a propina, segundo a delação premiada do ex-gerente da Petrobras Pedro Barucso.

Os 2% correspondem exatamente aos R$ 17 milhões. Deste total, metade (R$ 8,5 milhões) foi para ele próprio e para Duque e os outros 50% foi parar no bolso de pessoas e empresas ligadas ao partido, informou o procurador da República Roberson Henrique Pozzobon.

— Esses valores foram contemplados com contratos falsos.

Ao todo, o volume total dos recursos desviados totaliza R$ 39 milhões, fruto de contratos firmados entre empresas privadas e a Petrobras durante a reforma do Cenpes. O valor total do contrato foi de R$ 850 milhões, mas a obra superou R$ 1 bilhão por causa dos aditivos do contrato, de acordo com o procurador da República Júlio Noronha.

— Para garantir a obtenção desse contrato, empresas pagaram vantagens indevidas de cerca de R$ 39 milhões entre 2007 e 2012 para funcionários da Petrobras, para o secretário de finanças do PT e para uma empresa sair da licitação.

Sem saber do cartel entre empreiteiras para a reforma do Cenpes, a construtora WTorre apresentou proposta inferior na licitação. Para tirar a empresa da disputa, o consórcio vencedor destinou R$ 18 milhões para a WTorre.

A investigação aponta que, além dos R$ 17 milhões destinados ao PT e a funcionários da Petrobras e dos R$ 18 milhões para a WTorre, o ex-tesoureiro do PT recebeu R$ 1 milhão. O ex-vereador do PT em Americana Alexandre Romano também teria recebido R$ 1 milhão. Roberto Trombeta, Rodrigo Morales e Mario Goes teriam dividido o restante.

http://noticias.r7.com/brasil/lava-jato-politicos-ligados-ao-pt-e-funcionarios-da-petrobras-receberam-r-17-mi-desviados-da-petrobras-04072016

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s