LAVA JATO – MACHADO AMPLIA DELAÇÃO PARA DEM, PSDB E PP

Ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado afirmou em delação premiada que repassou propina para pelo menos 18 políticos de vários partidos; lista inclui artífices do impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff, como o senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM, o deputado Heráclito Fortes, ex-PP e hoje no PSB-PI, o ex-presidente do PP e atual governador do Rio, Francisco Dornelles, o ex-senador e ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra (morto em 2014), além de políticos do PT, como o ex-deputado Cândido Vaccarezza; só o PMDB, padrinho político de Machado na subsidiária da Petrobras, arrecadou cerca de R$ 100 milhões em propina; “Embora a palavra propina não fosse dita, esses políticos sabiam ao procurarem o depoente que não obteriam dele doação com recursos do próprio, enquanto pessoa física, nem da Transpetro, e sim de empresas que tinham relacionamento contratual com a Transpetro”, afirmou.

:

15 DE JUNHO DE 2016

247 – O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado afirmou em delação premiada que repassou propina para pelo menos 18 políticos de partidos como PMDB, PT, PP, DEM, PSDB e PSB.

A lista de políticos entregue por Sérgio Machado inclui artífices do impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff, como o deputado Heráclito Fortes (PSB-PI), o senador José Agripino Maia (DEM-RN), o deputado Felipe Maia (DEM-RN), além do ex-senador e ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE, morto em 2014).

“Embora a palavra propina não fosse dita, esses políticos sabiam ao procurarem o depoente que não obteriam dele doação com recursos do próprio, enquanto pessoa física, nem da Transpetro, e sim de empresas que tinham relacionamento contratual com a Transpetro”, afirmou.

Segundo Machado, só o PMDB, seu padrinho político na subsidiária da Petrobras, arrecadou cerca de R$ 100 milhões em propina. Entre os principais beneficiados com o esquema, segundo ele, estão os senadores Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR), Valdir Raupp (PMDB-RO), o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), além do ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), Garibaldi Alves (PMDB-RN) e Valter Alves (PMDB-RN).

Machado também relatou quais empresas aceitavam fazer pagamentos de propina referentes aos contratos com a Transpetro. Segundo ele, foram a Camargo Corrêa, Galvão Engenharia, Queiroz Galvão, NM Engenharia, Estre Ambiental, Polidutos, Essencis Soluções Ambientais, Lumina Resíduos Industriais e Estaleiro Rio Tietê.

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/238404/Machado-amplia-dela%C3%A7%C3%A3o-para-DEM-PSDB-e-PP.htm

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s