LAVA JATO – Delator diz que senador Randolfe Rodrigues teria recebido R$ 200 mil

RUBENS VALENTE  –  RANIER BRAGON  –  AGUIRRE TALENTO
30/12/2015

Em depoimento prestado no acordo de delação premiada fechada no STF (Supremo Tribunal Federal), Carlos Alexandre de Souza Rocha, 52, afirmou ter ouvido do doleiro Alberto Youssef que o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) recebeu R$ 200 mil. Ele disse não ter entregue os valores nem ter conhecimento de como isso ocorreu.

Rocha funcionou a partir de 2008 como entregador de valores para o doleiro, que em 2014 se tornou um dos principais delatores da Operação Lava Jato.

Segundo Rocha, “provavelmente em 2012 ou 2013”, ele “percebeu uma preocupação de Youssef com relação a uma movimentação no Congresso Nacional para criação de uma CPI da Petrobras”. Rocha disse ter ouvido de Youssef que estava “controlando o problema” e que o suposto controle “passava pelo pagamento de propina”.

Pela versão do ex-empregado, o doleiro teria dito que R$ 2 milhões já haviam sido pagos para o senador Renan Calheiros (PMDB-AL). O doleiro teria dito que era necessário “dinheiro para resolver” os problemas no Congresso.

Rocha disse então que ponderou com Youssef que “havia gente séria no Congresso, mencionando como exemplo” o senador Randolfe, “que sempre discursava contra o governo e inclusive falava sobre a necessidade da CPI da Petrobras na época”.

Em resposta, disse Rocha, o doleiro teria dito: “Para esse aí já foram pagos R$ 200 mil”. Rocha indagou se ele se referia mesmo ao senador que usava óculos e Youssef teria respondido ter certeza “absoluta”.

Ao final do depoimento, Rocha comentou que não sabia se o valor “foi efetivamente pago ao senador” nem “como isso tenha sido feito”. Disse ainda que “nunca entregou dinheiro para Randolfe Rodrigues nem o viu em escritórios de Youssef”.

OUTRO LADO

Procurado, o senador Randolfe Rodrigues disse à Folha que a acusação feita pelo ex-funcionário de Youssef não tem nenhum cabimento e é irresponsável. O congressista afirmou ainda que irá até “às últimas consequências” para tirar a história a limpo.

“Essa é uma história sem cabimento nenhum, sem noção alguma, alguns porcos querem levar todos para o chiqueiro deles, mas eu estou fora dessa lama”, disse o senador, que afirmou nunca ter conversado com Youssef, seu ex-empregado ou pessoas próximas a eles.

“Minha campanha ao Senado em 2010 custou R$ 200 mil e foi financiada só por pessoas físicas. Se ele [Ceará] diz que ouviu isso do Youssef, por que o Youssef não falou isso na delação premiada dele?”

Randolfe disse ainda que há pessoas por trás das acusações. “Tenho certeza de que há outros atores e vou até às últimas consequências para encontrá-los”.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/12/1724603-senador-randolfe-recebeu-r-200-mil-diz-ex-empregado-de-youssef.shtml

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s