OPERAÇÃO PRECATÓRIO DA POLÍCIA FEDERAL

PF desarticula quadrilha que recebeu mais de R$ 3 bi com fraudes em precatórios

31/10/2012

A PF (Polícia Federal) deflagrou na madrugada desta quarta-feira (31) a Operação Pretório para desarticular uma quadrilha que teria fraudado um enorme volume de precatórios em todo o país. Precatórios são dívidas do poder público que devem ser pagas por decisão judicial. Entre os investigados estão juízes e servidores da Justiça do Trabalho.

Segundo estimativa da PF, a quadrilha teria recebido mais de R$ 3 bilhões com os títulos fraudados.

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) determinou o afastamento preventivo do juiz do Tribunal Regional do Trabalho responsável pelos precatórios sob suspeita e do Corregedor do TRT da 14ª Região.

A decisão dos juízes envolvidos sobre os valores a serem pagos, e também sobre a incidência de juros e correção monetária que elevaram os pagamentos, também estão sob investigação.

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) bloqueou mais de R$ 300 milhões que seriam pagos como uma das parcelas do precatório.

Cerca de 200 policiais estão cumprindo, desde a madrugada, 64 mandados de busca e apreensão, e dois mandados de prisão. A ação ocorre nos Estados de Rondônia, Mato Grosso, Amazônia, São Paulo e Paraíba. Também ocorre em Brasília.

A Polícia ainda investiga quem seriam os reais beneficiários dos valores recebidos.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/1178223-pf-desarticula-quadrilha-que-recebeu-mais-de-r-3-bi-com-fraudes-em-precatorios.shtml

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s