Caso Juquinha ameaça empreiteiro emergente

EX-DIRETOR DA OAS, RICARDO PESSOA FEZ DA UTC UMA DAS GIGANTES DA CONSTRUÇÃO PESADA, COMPROU A CONSTRAN E LEVOU ATÉ O MAIS RENTÁVEL DOS AEROPORTOS BRASILEIROS: O DE VIRACOPOS, EM CAMPINAS; PARA PIORAR, A DELTA, DE FERNANDO CAVENDISH, O ACUSA DE USAR A MESMA REDE DE LARANJAS

09 de Julho de 2012

247 – Diz o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ), que o “caso Juquinha”, sobre a prisão de José Francisco das Neves, é a pré-estreia de um escândalo maior do que o do bicheiro Carlos Cachoeira. Miro, integrante da CPI do caso Cachoeira, está entre os parlamentares que pretendem requerer a convocação de Juquinha, ex-presidente da Valec, a estatal responsável pelos projetos ferroviários. Nos oito anos em que esteve no cargo, Juquinha, indicado pelo PR de Valdemar Costa Neto (PR-SP) e apadrinhado pelo senador José Sarney (PMDB-AP), amealhou um patrimônio de R$ 60 milhões. E consta que, em todo o período em que esteve à frente da Valec, arrecadou recursos para várias campanhas políticas.

O caso Juquinha, assim como o de Cachoeira, poderá respingar numa importante empreiteira. Se o escândalo do bicheiro atingiu a Delta, de Fernando Cavendish, o da Valec está relacionado à Constran, empreiteira que foi de Olacyr de Moraes e acabou sendo comprada pelo engenheiro Ricardo Pessoa, ex-diretor da OAS.

Segundo o promotor Hélio Telho, que conduziu as investigações da Operação Trem Pagador, tudo começou a partir das suspeitas de superfaturamento de aproximadamente R$ 100 milhões num trecho da Ferrovia Norte-Sul, executado pela Constran. Neste trecho, foram ainda incluídas duas construtoras menores: a Lupama, que seria ligada a Fernando Sarney, filho do senador José Sarney, e a EIT.

Nos últimos anos, Ricardo Pessoa foi quem mais rivalizou com Cavendish no mercado da construção pesada. Ex-diretor da OAS, ele primeiro criou a UTC, que se tornou grande fornecedora da Petrobras, e depois comprou a Constran – hoje, seu grupo fatura mais de R$ 2 bilhões/ano. O salto mais espetacular de Pessoa, no entanto, se deu no leilão dos aeroportos. Ao lado da EIT, que também é citada na Operação Trem Pagador, ele se tornou concessionário do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), que é o mais rentável do País. Derrotada na disputa, a gigante Odebrecht tentou questionar na Justiça a vitória do grupo de Pessoa, mas não obteve êxito.

Ocorre que Pessoa vem sendo ameaçado por várias notícias plantadas pela turma de Cavendish nas últimas semanas. Reportagens da revista Veja apontaram que outras empreiteiras usavam a mesma rede de laranjas da Delta – o ex-diretor da OAS está na mira.

http://www.brasil247.com/pt/247/economia/68292/Caso-Juquinha-amea%C3%A7a-empreiteiro-emergente.htm

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s