Record chama Carlinhos Cachoeira de editor-chefe da Veja

Anderson Scardoelli

Em reportagem que foi ao ar na última edição do ‘Domingo Espetacular’, a TV Record afirmou que o contraventor Carlinhos Cachoeira escolhia o espaço e a data em que as denúncias repassadas à Veja seriam publicadas. Durante a matéria que ocupou mais de 15 minutos, a emissora televisiva define o “bicheiro” como “editor-chefe” da revista da Editora Abril, e que comemorava o resultado dos textos produzidos.

Comandada pelo jornalista Afonso Monaco, a reportagem cita o chefe da sucursal da Veja em Brasília e um dos redatores-chefes da publicação, Policarpo Junior. Foi revelado o áudio em que Cachoeira organiza o encontro do funcionário da Abril com um “rapaz” que estava na capital do País. “O Policarpo confia muito em mim, viu?”, afirma Cachoeira em outro trecho do material produzido pela Record.

A matéria da Record também afirma que o contraventor se comportava, em outra gravação, como se fosse diretor da revista. “Sabe de todos os detalhes, afirma que a reportagem não ia ser naquele final de semana, mas duas semanas para frente”, diz Monaco, em off. “Não é esse final de semana, não, tá? Vai ser umas duas semanas aí pra frente”, diz Cachoeira em gravação exibida no ‘Domingo Espetacular’.

Cachoeira, o editor-chefe”. Ainda ao relatar que o contraventor, que está preso desde fevereiro, exerce certo controle no conteúdo da Veja, a Record mostrou o trecho da gravação em que o empresário de jogos ilegais diz para o ex-diretor da construtora Delta, Cláudio Abreu, mandar Poli/PJ (termos tidos pelo canal como apelidos de Policarpo Junior) a soltar “aquela notinha”. O “bicheiro”, segundo a reportagem da TV, escolhia a seção em que a informação seria veiculada.

Em uma matéria, de acordo com a Record, Cachoeira pede para Abreu falar para a “notinha” ser publicada no blog ‘Radar On-line’, que é editado pelo jornalista Lauro Jardim. O contraventor também diz que se tal informação for na seção ‘Radar’, da edição impressa da Veja, seria melhor. O repórter Gustavo Ribeiro, que para a emissora de TV é “acusado” de tentar invadir o quarto de José Dirceu em um hotel de Brasília, também foi citado pela produção do ‘Domingo Espetacular’.

Até o início da noite desta segunda-feira, 7, a direção da Veja não comentou a reportagem da TV Record que foi veiculada nesse domingo, 6. Desde que foi divulgado que trocou mais de 200 telefonemas com Carlinhos Cachoeira, o jornalista Policarpo Junior não concede entrevistas e nem se pronuncia por meio da publicação em que trabalha.

Comentários:

Roberto Locatelli  –  A relação da Veja com Cachoeira era por interesses recíprocos. A Veja derrubava qualquer um que estivesse atrapalhando os “negócios” de Cachoeira. E ele, em troca, ajudava a Veja a conspirar contra o Governo Federal. Simples assim.

http://portal.comunique-se.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=68550:record-chama-carlinhos-cachoeira-de-editor-chefe-da-veja&catid=17:destaque-home&Itemid=20

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s